Artigos

Simulação mostra a propagação das ondas após tsunami que atingiu o Japão

Com informações do G1:

Um forte terremoto de magnitude 8,9 atingiu nesta sexta-feira (11) a costa nordeste do Japão, segundo o Serviço Geológico dos EUA (USGS), gerando um tsunami (onda gigante com potencial destrutivo) de até dez metros de altura que varreu a costa do país, matando pelo menos 337 pessoas e causando destruição.

O tremor foi o 7º pior na história, segundo a agência americana, e também o pior já registrado no Japão. O abalo provocou um tsunami que alcançou áreas da cidade japonesa de Sendai, na ilha de Honshu, a principal do arquipélago japonês. Carros e barcos foram arrastados, e as imagens da destruição, feitas de helicópteros, são impressionantes.

 

Uma simulação feita em computador por cientistas do Centro de Pesquisas de Tsunami da National Oceanic & Atmospheric Administration (NOAA) mostra a propagação da onda gigante que atingiu o Japão nesta sexta-feira (11) e gerou alerta em outros países da costa do Oceano Pacífico. O fenômeno foi provocado por um terremoto de magnitude de 8,9, o maior do Japão e o sétimo da história.

Os cientistas mostram ainda a trajetória do tsunami de 2004, no Oceano Índico, provocado por um terremoto de magnitude 9,1. O fenômeno na costa da província indonésia de Aceh atingiu, além da Indonésia, o Sri Lanka, a Índia, a Tailândia e outros nove países.

 

 

Informações Adicionais