Artigos

Marinha ajuda a formar campeões da vela

 

 

Turma de vela – Clube Naval

Fonte: www.mar.mil.br/nomaronline

A Marinha do Brasil tem formado jovens velejadores por meio de um  projeto esportivo do Clube Naval Charitas (CNC), no Rio de Janeiro (RJ). Atualmente, a Flotilha do Clube tem 25 velejadores, que representam o CNC em diversas competições, além de 22 alunos em fase de formação.

O projeto, voltado para crianças de 8 a 15 anos, é ministrado pelo técnico Rodrigo Amado, ex-velejador do CNC, campeão mundial de Optimist em 1991, e representante do Brasil nas Olimpíadas de Atlanta, na classe 470. O treinamento dos meninos e meninas consiste, basicamente, em dois períodos de três meses, onde as crianças frequentam a Escola de Vela de Optimist. Na primeira fase, eles aprendem noções básicas de marinharia sobre o barco e, na segunda, a executar as manobras básicas para a condução da embarcação. Ao final deste período, o aluno está apto a ingressar na Flotilha Naval Charitas de Optimist e representar o clube nas diversas competições.


A Flotilha do Clube Naval Charitas é Comandada pelo Capitão-de-Corveta Vanloi da Silva, da Diretoria-Geral do Material da Marinha, que, desde fevereiro deste ano, realiza o trabalho como voluntário, acompanhado de Paulo Cerqueira Gomes, Vice-Capitão-de-Flotilha, sócio civil do clube. Nesta equipe, vários velejadores se destacam no cenário nacional e internacional. O último campeonato brasileiro, que reuniu cerca de 180 barcos, teve como vencedora da etapa feminina a velejadora Júlia Correia. Outro velejador de destaque é Leonardo Lombardi que, no ano passado, ficou em terceiro lugar no campeonato sul-americano de Optimist e irá disputar mais um campeonato mundial este ano, na Nova Zelândia.

Informações Adicionais